Na manhã desta quinta-feira, dia 12, o prefeito Fernão Dias da Silva Leme, concedeu uma entrevista coletiva para tratar sobre a intensificação da fiscalização de veículos com documentação irregular, ou seja, veículos que estão com o licenciamento e o IPVA atrasados.

O prefeito pediu a colaboração da imprensa, na divulgação da informação a fim de que a população possa regularizar as pendências e assim, evitar transtornos já que os veículos sem licenciamento podem ser recolhidos e ai o proprietário terá que: além de pagar as pendências da documentação, arcar com despesas como guincho, diária no guincho, além de multa por estar com a documentação atrasada.

Além do prefeito Fernão Dias e de representantes da Secretaria Municipal de Segurança, Trânsito e Defesa Civil, participaram da coletiva, representantes da Polícia Militar e da empresa, Tec Det, responsável pelos equipamentos de monitoramento eletrônico e radares implantados no município.

A intensificação da fiscalização será efetuada através dos equipamentos já implantados no Complexo Integrado de Segurança, Emergência e Mobilidade (Cisem), e de um equipamento de OCR móvel, o que segundo Fernão Dias, não irá causar despesas ao município, já que apenas está otimizando o funcionamento do sistema implantado na administração de João Afonso Sólis (Jango).

O sistema OCR faz o reconhecimento das placas de todos os veículos que entram no município e que trafeguem pelas vias onde existem radares e outros equipamentos de fiscalização eletrônica, como por exemplo: lombadas e detectores de avanço de faixa de pedestres e semáforo vermelho.

Isto significa que quando os veículos com débitos de IPVA e licenciamento passarem por estes equipamentos, um sinal de alerta será gerado na Central de Monitoramento e os Guardas Civis, poderão comunicar o fato à Polícia Militar para que estes procedam a abordagem do veículo e tomem as medidas de praxe.

Equipamentos semelhantes já são utilizados com esta finalidade em estradas estaduais e federais.

Aqui em Bragança Paulista, desde a implantação do CISEM, o equipamento vinha sendo utilizado para localização de veículos com queixa de furto ou roubo e veículos envolvidos em crimes.

Fernão Dias ressaltou durante a coletiva que acredita que aproximadamente 95% dos crimes esclarecidos atualmente contam com auxílio do CISEM.

Vale lembrar, que a legislação não permite que sejam aplicadas multas neste caso de falta de licenciamento, sem que a Polícia Militar aborde o veículo. E é justamente por isto, que além da utilização do sistema eletrônico, a Guarda Civil e a Polícia Militar intensificarão os bloqueios na cidade com um equipamento móvel de OCR.

A intensificação da fiscalização, segundo Fernão Dias, acontece não só por causa da crise pela qual o país passa e, portanto com o objetivo de aumento na arrecadação, mas também devido ao excesso de veículos em situação irregular, cerca de 30 mil segundo o prefeito, sendo que muitos deles são usados na prática de crimes.