Bares seguem fechados

Na manhã desta sexta-feira, 20, enfim a Prefeitura de Bragança Paulista, se manifestou sobre o fechamento de bares tradicionais da cidade, registrados durante a semana.

Na nota, a Prefeitura informa que não há previsão para a reabertura. Isto porque, segundo a administração agora depende dos proprietários apresentarem os documento necessários e regularizar a situação perante o município.

Porque fechou? Fechou porque?

De acordo com informações de Maria Ângela Padovan, responsável pela Divisão de Projetos e Posturas, o bar Trairagem estavam com o alvará vencido desde o mês de maio. O estabelecimento, de acordo com a Prefeitura, não tem alvará porque não possui o alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros.

Em nota divulgada nas redes sociais o estabelecimento disse que precisa fazer adequações na estrutura de saída de emergência. O bar foi notificado sobre a necessidade de regularização na sexta, 13. No dia 16, no entanto, voltou a funcionar. Foi então multado e fechado. Só pode reabrir quando a documentação estiver pronta.

Já o Salomé, segundo a Prefeitura de Bragança Paulista não possui horário de funcionamento especial, para abrir até de madrugada. Além disso, o bar costuma obstruir o passeio público com mesas e cadeiras.

Também no final de semana passado, segundo a Prefeitura foram vistoriados outros estabelecimentos como o Caboose e Pizzaria do Urso. Uma festa rave foi impedida de ser realizada.

A Prefeitura voltou no Caboose na quinta-feira, 19 e impediu que o estabelecimento abrisse.  Nas redes sociais, o estabelecimento disse que apresentou os documentos necessários para a Prefeitura no dia 9 de agosto e que aguarda posicionamento.

No final da tarde o estabelecimento informou o Bragança Em Pauta que a documentação está em dia e que hoje, 20 e amanhã 21 o Caboose funcionará normalmente.

Se você quiser ficar sempre por dentro das últimas e principais notícias policiais de Bragança Paulista, Atibaia e região é fácil. Acesse nossa aba especial no site, ou nossa página de noticias policias no face:

Deixe uma resposta