Presos do Centro de Ressocialização de Bragança voltam receber visitas

A Secretaria de Administração Penitenciária, agendou para os dias 7 e 8 a retomada das visitas nas unidades prisionais de todo o Estado de São Paulo.  De acordo com o divulgado pela SAP, a retomada seguirá normas rígidas e faz parte da 3ª fase do projeto Conexão Familiar

As visitas serão retomadas na maioria dos presídios do Estado. Em alguns casos,  ainda existem ações judiciais que impedem a retomada.

Em Bragança Paulista, as visitas no Centro de Ressocialização foram liberadas.

VEJA TAMBÉM:

Jornalista Ana Sílvia Cardos falece em Bragança Paulista
Vereador Marcus Valle testa positivo para COVID-19
Castramóvel atende na Zona Norte de Bragança no final de semana

A entrada de familiares vai obedecer a uma série de normas para evitar aglomerações e, com isso, conter a disseminação da COVID-19. Todos os protocolos para a visitação foram submetidos pela SAP à análise do Centro de Contingência do Coronavírus, que aprovou as medidas.

O Centro de Ressocialização de Bragança Paulista tem capacidade para 187 presos no regime fechado e está com 144 reeducandos. Já em regime semiaberto, tem capacidade para 72 presos e recebe 90.

Apenas uma pessoa pode visitar cada preso, sendo que a duração da visita é de duas horas. As visitas acontecem de forma escalonada das 9h às 11h e das 13h às 15h. No caso de Centros de Ressocialização como o de Bragança, as nos sábados recebem visitas os reeducandos com matrículas com final ímpar e domingos matrículas com final par.

Regras

As visitas, segundo a SAP, acontecerão em ambiente aberto ou em caso de chuva, será disponibilizado locais cobertos e arejados. Crianças, gestantes e idosos não poderão participar das visitas. A visita é liberada somente para pessoas de 18 a 59 anos.

Todos os visitantes deverão usar máscaras e, logo na entrada dos presídios, terão medidas a temperatura e saturação de oxigênio. Será proibida a entrada de objetos, tais como bolsas, mochilas, sacolas e similares, comida, itens de higiene e roupas. Os produtos continuarão sendo enviados por correspondências.

O Conexão Familiar passou, até o momento, por duas fases por conta do período de pandemia. A primeira foi a criação de um sistema de troca de mensagens por e-mail entre presos e seus parentes, o que permanece sem alteração. Já o Conexão Familiar, em sua segunda fase, com as visitas virtuais, em um primeiro momento será interrompido para que possa ser executada a terceira fase do projeto, que é justamente a visita presencial. Nas unidades suspensas por atos judiciais, as visitas virtuais continuam em pleno funcionamento, sem interromper os laços entre preso e parente.

Ainda de acordo com a SAP, As visitas íntimas permanecem suspensas e todos os visitantes serão obrigados a fazer a higienização das mãos com álcool 70% e passagem por mecanismos de higienização dos calçados

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta