A Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia hoje, dia 22, a Operação Integrada Rodovida 2017/2018, que vai até 18 de fevereiro em todas as rodovias federais que cortam o estado de São Paulo.

Criada em 2011, Rodovida é uma ação do governo federal, e conta com ações integradas com outras instituições a fim de unir esforços para proporcionar um trânsito mais seguro à população, buscando também otimizar os resultados.

A Operação acontece durante as festas de final de ano (Natal e Réveillon) e segue durante todo o período de férias até o Carnaval, período em que aumenta significativamente o número de veículos e pessoas nas rodovias principalmente em direção ao litoral, interior e outros estados do sul e sudeste.

Durante o período, a PRF intensificará as ações de fiscalização, focadas principalmente para coibir as condutas de risco, que podem gerar acidente ou gerar maior gravidade:  como ultrapassagens proibidas, excesso de velocidade, consumo de álcool, uso do cinto de segurança, atropelamento de pedestres e trânsito irregular de motocicletas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A partir de análises de estatísticas de acidentes de trânsito, a PRF busca otimizar a fiscalização e o patrulhamento de trechos reconhecidamente críticos, considerando fatores como horários e dias de maior incidência de ocorrências de acidentes e criminais, e promovendo principalmente ações preventivas.

Segundo a PRF, todas as viaturas da PRF estarão equipadas com aparelhos de etilômetro que mede a quantidade
de álcool do ar expelido dos pulmões.

O motorista que se recusar a fazer o popular teste do bafômetro será autuado e caso apresente sinais visíveis de embriaguez será também encaminhado á delegacia de polícia civil para registro da ocorrência de embriaguez
ao voltante.

A PRF ressalta ainda que o Estado de São Paulo é o que tem o maior número de flagrantes de excesso de velocidade em rodovias federais.  Já foram capturadas mais meio milhão de imagens pelos radares portáteis da PRF, este ano e algumas registraram veículos acima de 200km/h, o que aumenta o risco de acidentes graves, pois quanto maior a velocidade, mais forte é o impacto, possibilitando a geração de danos maiores.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *