A candidata a vereadora Beth Chedid também pode ter sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral.

No final da tarde de segunda-feira, dia 29, o Ministério Público (MP) emitiu parecer favorável a impugnação da candidatura de Beth Chedid.

A decisão fica agora por conta do juiz eleitoral Rodrigo Sette Carvalho, que deverá se manifestar em breve também se Jesus Chedid e Amauri Sodré podem ou não ser candidatos. O MP se manifestou favorável a impugnação da candidatura de ambos.

Beth Chedid é uma das mais cotadas a substituir Jesus Chedid caso o mesmo venha realmente ser impugnado pela Justiça ou desista da candidatura antes de aguardar a decisão final da justiça.

Com o parecer do MP a decisão do juiz é aguardada a fim de definir quais serão os próximos passos do grupo na corrida eleitoral.

Em nota, a candidata disse que ela consta na lista do TCU por causa de contas do PTB de 2004, julgadas irregulares.

Informa ainda que na época era tesoureira do partido e que em 2006, quando Nabi Chedid, faleceu ela deixou o cargo e acabou sendo julgada a revelia pela Justiça Eleitoral.

“Só fiquei sabendo depois de 10 anos, em 2014, quando o Tribunal de Contas da União fez tomada de Contas Especial. Fui ao partido com o advogado e quase não havia documentos de 2004. Nenhuma conta de água, luz, vale transporte. Quase tudo havia se perdido”.

A candidata informou ainda que os dirigentes do PTB a informaram que os dirigentes tinham brigado com o contador e que os originais das contas daquela época tinham se perdido.

“Como não agi com dolo, não cometi irregularidade insanável, vou recorrer até a última instância e sei que vou ganhar”, desabafou.

RENATO FRANGINI

O MP deverá apreciar também nos próximos dias se Renato Frangini pode ser candidato a vice-prefeito. Seus adversários alegam que ele não se descompatibilizou em tempo hábil, do cargo de médico do Poupatempo e que deveria ter feito isto.

O caso foi para o MP na manhã desta terça-feira, dia 30.