Até o dia 5 de agosto, prazo para o fim das filiações partidárias, e consequentemente, data final para a escolha dos candidatos a prefeito, vice e vereadores, muita água ainda pode rolar quando o assunto é política.

No final da tarde desta sexta-feira, dia 22, uma notícia caiu como bomba nos bastidores da corrida eleitoral. A Executiva Municipal do PRTB, partido da vereadora Gislene Bueno, foi destituída e com isto, a informação é que o partido deixará de apoiar o grupo Chedid e passará apoiar a pré-candidatura de Gustavo Sartori do PSB.

Sartori foi apresentado durante evento realizado no espaço Sanso, no mês de maio, como pré candidato, em um grupo liderado pelo ex-prefeito José de Lima, onde outros nomes também foram colocados a disposição entre eles os nomes de Jango (PSDB), Rita Valle (PV), Fabiana Alessandri (PSD), Rodrigo Pires Pimentel e Joca Vasconcellos (PTB).

Embora haja boatos de que o grupo rachou, por enquanto, nenhum partido oficializou o rompimento.

De todos estes partidos, apenas o PSDB de Jango anunciou que fará sua convenção no dia 31 de julho, na Escola Estadual José Guilherme. Além de Jango, importante lembrar que João Carlos Carvalho também colocou seu nome como pré-candidato a prefeito, no final do mês de junho, depois que o grupo Chedid, anunciou que o PSDB Estadual havia determinado que o PSDB local seria obrigado os apoiar.

O assunto virou polêmica, principalmente depois que o governador  Geraldo Alckmin esteve em Bragança Paulista, durante entrega de casas populares, e disse que não se intrometeria na decisão, que cabe ao diretório local, com orientação da executiva estadual.

Com a nova direção do PRTB, importante destacar que a vereadora Gi Borboleta fica em uma situação delicada já que era cotada como candidata a vice-prefeita do grupo Chedid,

Agora, ela terá que decidir, se rompe com os Chedid e apoia outro grupo, ou se abandona até mesmo a sua pré-candidatura a vereadora e continua apoiando os Chedid.

Esta decisão é necessária, pois o prazo para filiação partidária para quem quer se candidatar já acabou e ela não tem como mudar de partido para participar das eleições.

Esta “dança” dos partidos é algo comum em eleições.

O PRTB é o primeiro partido que o Grupo Chedid perde para as eleições de 2016.

Importante lembrar, entretanto, que além da “confusão” envolvendo o PSDB, os Chedid, já conseguiram tirar o PRB e Rodrigo Pires Pimentel, que teve tempo para se filiar no PTB e também conquistou o PDT, que ano passado estava sob o comando de Djahy Tucci Jr, passou para Leandro Caetano e agora esta sob o comando de José Benedito de Oliveira (Ditinho).

Estas destituições de executivas municipais são feitas geralmente através de acordos com as executivas estaduais e nacionais dos partidos, pegando os filiados de surpresa.

Há fortes rumores inclusive de que isto pode acontecer por exemplo, com o PPS, de Renato Frangini, que perdeu a eleição de 2012, por apenas 21 votos, e deixou o Democratas após entrevista de Jesus Chedid, ao Bragança em Pauta, onde Jesus Chedid anunciou que era o candidato do grupo.

Desde esta mudança de partido, que aconteceu em fevereiro, Frangini não demonstrou que apoiará outro grupo, mas também não descartou apoio aos Chedid.

A principio, o Grupo Chedid, escolheria  seus candidatos no próximo domingo, dia 24. Porém, já foi anunciado, que nesta data, a partir das 14h será feita apenas o anúncio dos candidatos a vereador. O candidato a prefeito e vice devem ser anunciados em nova convenção, sem data ainda pré-definida.

A novela para a escolha dos candidatos deve ser finalizada somente, como em anos anteriores, nos últimos minutos do dia 5 de agosto, último dia das convenções.