Que tipo de filho você quer? O que passa horas na internet sem fazer nada produtivo ou o que tem consciência digital?

Vivemos em mundo globalizado. A tecnologia avança a todo instante e hoje, viver sem celular e computador é praticamente impossível. Imagina como vai ser no futuro?

Sabemos, que com tanta tecnologia ao alcance das mãos e com tantas barbaridades que vemos nos noticiários todos os dias, muitos pais, temem que seus filhos, fiquem expostos nas redes sociais, por exemplo.

O que fazer?

Proibir o acesso à internet para garotada é praticamente impossível, mas você pode ficar de olho não acha? E aqui não estamos apenas falando de limitar horários ou então checar o celular do seu filho quando ele não está vendo.

Estamos falando também em educá-los também para o mundo virtual.

O que isto significa? Significa preparar seu filho ou filha, para que não passe horas sem fazer nada útil no computador e que tenha consciência digital.

Qual a importância disto? Seu filho vai saber não explorar muito bem os benefícios que a rede pode trazer, mas também estar alerta aos perigos a que ele esta exposto.

Mas como abordar o assunto?

Pois, bem, diante deste dilema, a reportagem do Bragança Em Pauta, conversou com Alessandra Dalonso, da Happy Code Bragança, que é uma escola de programação e robótica, que está de olho justamente em tudo que é tecnologia e inovação.

Ela ressalta que é muito importante que os pais, se atentem para a importância do ensino de programação e robótica já que o mesmo pode ser comparado ao ensino de outras línguas, como o inglês e o espanhol.

Segundo ela, as aulas oferecem aos alunos, diversos benefícios, entre eles, a consciência na hora de usar a internet.

“Ao aprender a linguagem de programação, os alunos são ensinados a pensar de forma estruturada e desenvolvem o lado esquerdo do cérebro, responsável pelo raciocínio lógico, analítico e crítico”, disse.

Na Happy Code, os alunos recebem orientações, por exemplo, sobre cyberbulling, sobre os perigos da grande exposição nas redes sociais, já que muitas crianças e jovens não tem visão madura do mundo e portanto, não se atentam que ao publicar que estão indo viajar de modo público, por exemplo, bandidos podem ver que não terá ninguém na residência e planejar um assalto.

O mesmo vale para aqueles casos, em que jovens gostam de publicar fotos mais sensuais ou com bebidas nas mãos. Todas estas imagens podem ser usadas no futuro, na hora de alguém decidir contratar ou não aquela pessoa para um emprego.

Além de tudo isto, Alessandra ressalta ainda que é importante que os pais, sintam que o mundo mudou e que é sim, possível viver fazendo o que o jovem gosta, na internet sendo um youtuber, ou então programador de jogos.

As crianças e jovens também aprendem a organizar os pensamentos e as ações e isto acaba refletindo na capacidade de organização de um modo geral, como no planejamento de tarefas e atividades, estruturação de pensamentos e até mesmo na maneira de estudar, afirma a empresária.

As aulas estimulam e auxiliam no aprendizado de matemática, física e língua inglesa, além de tornar os alunos mais engajados e entusiasmados em busca de novos desafios.
Gostou?

Curta a Happy Code Bragança no facebook (https://www.facebook.com/happycode.bragancapaulista/) e lembre-se de compartilhar esta matéria, com
seus amigos que vão adorar esta novidade.

Serviço:

Telefone: 2277-2278
Praça Maastricht, 200 – loja 39 – Parque Mall – Euroville
bragancapaulista@happycode.com.br
https://www.facebook.com/happycode.bragancapaulista/

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *