Não é só em Bragança Paulista, que a situação jurídica causa instabilidade política, que por sua vez, por refletir em instabilidade administrativa e econômica, do município nos próximos meses. Na cidade de Taubaté, o segundo turno das eleições está suspenso.

Isto porque o candidato que obteve mais votos na urna, Ortiz  (74.589 votos), assim como acontece em  Bragança Paulista, com Jesus Chedid que teve mais de 60 mil votos, está com o registro de sua candidatura impugnado.

Como os votos de Ortiz, por enquanto, não são considerados válidos pois estão sub judice, os candidatos Pollyana Gama teria sido a mais votada com 36.006 enquanto que o candidato Saud, com 23.742 seria o segundo colocado e assim, deveriam ir para a disputa do segundo turno.

Porém, o juiz eleitoral de Taubaté, Paulo Roberto, suspendeu o segundo turno. “O índice alcançado pelo candidato Ortiz marca zero na divulgação porque está sub-judice. Na soma geral, ele ultrapassa [os demais candidatos]. Teremos apenas um turno para eleição do prefeito ou nova eleição. A junta voltará a se reunir apenas em 1° de novembro após todos os recursos definidos. Mesmo com os resultados, teremos nova eleição ou a eleição de Ortiz, a depender de seus recursos”, afirmou o juiz em entrevista ao G1. (Confira a reportagem http://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/eleicoes/2016/noticia/2016/10/ortiz-jr-recebe-maioria-dos-votos-em-taubate-mas-eleicao-esta-suspensa.html).

No site do TSE, consta que Ortiz não foi eleito e que os outros dois candidatos foram para o segundo turno. No caso de Bragança Paulista, Jesus Chedid aparece como não eleito enquanto que Gustavo  Sartori consta como eleito, apesar disto, o juiz eleitoral de Bragança Paulista, Rodrigo Sette Carvalho já declarou a imprensa, que caso o  TSE indefira o registro de candidatura de Chedid, novas eleições serão convocadas e que neste período quem assume o cargo a partir de janeiro de 2017 será o novo presidente da Câmara.

Como a legislação eleitoral que não dá ao segundo colocado o direito de assumir a Prefeitura, no caso de impugnação na Justiça é de 2015, muitas são as dúvidas jurídicas a respeito do assunto e Gustavo Sartori e Renato Frangini, realizaram na tarde de segunda-feira, dia 4, uma coletiva de imprensa.

Eles se basearam na publicação no site do TSE para dizer que estão eleitos e disseram inclusive que irão preparar a equipe de transição.

Confira o discurso de Gustavo Sartori.