Revoltados com o 0% de aumento oferecido pelo prefeito Fernão Dias, os servidores municipais estão organizando uma manifestação para a próxima semana.

Servidores, lotados em diversas secretarias procuraram a reportagem do Bragança Em Pauta e informaram que pretendem lotar o plenário da Câmara Municipal na próxima terça-feira, dia 29, a partir das 16h.

Para convidar os funcionários, eles estão disparando mensagens via WhatsApp. Na mensagem informam que o movimento deverá contar com apoio da APEOESP. Uma movimentação também acontece no facebook em um grupo fechado dos servidores.

No dia 16 de março, o prefeito Fernão Dias, encerrou as negociações com o Sindicato dos Servidores Municipais de Bragança Paulista (SISMUB), oferecendo aos servidores municipais  aumento de R$ 50,00 no vale alimentação, justificando que não podia sequer repor as perdas salarias causadas pela inflação por causa da crise.

O servidores questionam, se o momento é de crise, porque o prefeito Fernão Dias autorizou então aumento maior que a inflação para quem assumir o cargo de prefeito em janeiro de 2017 e também para os secretários municipais. Demonstram revolta também com o fato dos vereadores também terem aprovado reajuste de mais de 60% em seus salários a partir de janeiro de 2017.

A polêmica quanto ao 0% de reajuste aumentou ainda mais após o prefeito Fernão Dias rejeitar inclusive o aumento que os vereadores aprovaram  para os servidores da Câmara Municipal no valor de 11,2%, além de vale alimentação de R$ 500,00 e auxílio saúde de R$ 300,00.

A administração  afirma que devido à legislação eleitoral,  não há amparo legal para a criação do auxílio saúde para os funcionários da Câmara Municipal.

Até o ano passado, a negociação salarial da Câmara seguia a mesma base da Prefeitura, mas com a filiação junto à Federação Nacional dos Servidores dos Legislativos e dos Tribunais de Contas Municipais a negociação foi diferente da do SISMUB.