acidente van

A Prefeitura de Bragança Paulista abriu uma sindicância a fim de apurar as causas do acidente envolvendo uma van escolar. O acidente foi registrado no dia 23 de novembro, no Jardim Europa. Na oportunidade,16 crianças e dois adultos estavam no interior do veículo. Desgovernada a van desceu a Alameda Alemanha, cruzou a Avenida Europa e caiu no ribeirão.

Por sorte, nenhum passageiro teve ferimentos graves. Todos foram liberados do hospital no máximo no dia seguinte ao acidente.

A Portaria SCHG nº 136, que determina a abertura da sindicância foi publicada no dia 11 de novembro. A publicação foi feita no Jornal Imprensa Oficia nº 539, no site da Prefeitura.

O Jornal Bragança Em Pauta vem acompanhado o caso desde o início. Enviamos à Divisão de Imprensa, questionamentos à Prefeitura sobre o andamento da apuração dos fatos no dia 7 de dezembro.

Veiculo tinha passado por vistoria da Prefeitura?

Questionamos a Prefeitura, por exemplo, se o veículo teria passado por vistoria da Prefeitura. A van da empresa  TransBragança prestava serviços ao município, na ocasião, através de contratação emergencial.

Além disso, questionamos também se a vistoria estava dentro do prazo de validade e se a van tinha apresentado problemas anteriores.

Todos os veículos de transporte coletivo de passageiros e de fretamento escolar devem passar por fiscalização da Prefeitura, que em 2017, criou “Manual Técnico de Inspeção de Frota”.

Em 2017, a Prefeitura publicou um decreto justamente tratando sobre um “Manual Técnico de Inspeção de Frota para fins de fiscalização de veículos utilizados para o transporte coletivo de passageiros e de fretamento escolar”.

Leia + https://bragancaempauta.com.br/imagens-mostram-acidente-com-van-escolar-em-braganca-paulista/

Uma semana depois dos questionamentos, ou seja, apenas nesta sexta-feira, 14, a Prefeitura se limitou a responder que: “A sindicância visa esclarecer os fatos”. Não foram apresentados  detalhes sobre o acidente ou apurações realizadas até então.

O caso também foi registrado na Polícia Civil.

Van podia transportar 18 pessoas?

No ato do acidente, a van transportava, segundo o divulgado na época pela própria Prefeitura 16 crianças, além do motorista e da monitora. Veículos como a Pegeout Boxer envolvida no acidente, no entanto, geralmente comportam 16 pessoas, contando com o motorista e não 18.

As causas do acidente, bem como se houve alguma irregularidade devem ser apuradas em 60 dias pela Comissão de Sindicância.

Deixe uma resposta