SISMUB convoca servidores à comparecer na Câmara mas votação não deve ocorrer hoje

O Sindicato do Servidores Municipais de Bragança Paulista (SISMUB) está convocando os servidores municipais para comparecer à Câmara Municipal, na tarde de hoje, dia 5, a partir das 16h.

Um carro de som, foi colocado em frente à sede da Secretaria Municipal de Serviços por volta das 11h de hoje, convocando os servidores.

No áudio, o SISMUB, convoca os servidores a dizer não ao que eles chamam de “mais um golpe da administração, a votação do Projeto de Lei 52/2017 que prevê a redução do valor que a Prefeitura pode pagar aos servidores por causa de indenizações trabalhistas, sem ser via precatórios.

A ideia inicial da administração era reduzir este valor de aproximadamente R$ 28 mil para cerca de R$ 6 mil. O caso é polêmico, principalmente porque no ano passado, o próprio grupo Chedid, rejeitou projeto bem semelhante, de autoria do ex-prefeito Fernão Dias.

Não é só o SISMUB que está se articulando.

A administração já fez reuniões com funcionários da Guarda Civil Municipal por exemplo, explicando sobre o assunto. Os guardas, temem com a redução não receber sobre ações que ganharam ou ainda estão em tramitação na Justiça, contra a administração, por exemplo,  por causa da falta de pagamento do chamado DSR – Descanso Semanal Remunerado.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE



A explicação dada é que com a tramitação do projeto, quem tem ação que já transitou em julgado, poderá receber normalmente até 28 mil. O novo valor passaria a ser válido a partir da aprovação da lei.

Vale lembrar, que o projeto foi adiado da pauta de votação, da semana passada a pedido dos vereadores da base aliada ao governo Chedid, que negociaram com o prefeito o aumento do valor.

Projeto é retirado da pauta

O projeto foi retirado da pauta da sessão de hoje, dia 5, pelo vereador Paulo Mário e um novo projeto, com valor máximo para pagamento de R$ 10 mil foi apresentado pelo Executivo.

Como hoje, seria a última sessão ordinária do ano, o projeto terá que ser apreciado em sessão extraordinária a ser convocada.

Os servidores, temem que as sessões seja convocadas para o período da  manhã e que eles não possam assim, participar das mesmas.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *