Na tarde de hoje, a partir das 18h00, será realizada uma assembleia geral no Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos Municipais de Bragança Paulista com objetivo de apreciar a pauta de negociação salarial da categoria. O sindicato, pleiteia junto à Prefeitura um aumento de 20%.

Em entrevista por telefone à reportagem do Bragança Em Pauta, o presidente Carlos Alberto Martins de Oliveira, disse que no final do mês de fevereiro, foi aprovada uma pauta, com 18 reinvindicações dos servidores, entre elas o aumento de 20%, aumento do valor do vale alimentação para R$ 500,00 e assistência saúde no valor de R$ 300,00.

Segundo ele, até o final da manhã de hoje, a Prefeitura ainda não havia dado resposta sobre as reivindicações dos servidores.

Vale lembrar, que devido ao período eleitoral, a partir de 5 de abril até a posse do prefeito eleito, é vedado ao prefeito fazer revisão geral da remuneração dos servidores públicos que exceda a recomposição da perda de seu poder aquisitivo ao longo do ano da eleição. Ou seja, caso Prefeitura e servidores não entrem em acordo em tempo hábil, só poderá ser concedido aumento com base na inflação.

Servidores municipais procuraram a reportagem do Bragança em Pauta, pois estão preocupados com a negociação salarial já que nem as horas do mês foram pagas junto com o pagamento havendo promessas da administração de que haverá uma folha complementar.

O presidente do sindicado informou que não há na proposta encaminhada à Prefeitura nenhum item falando sobre a possibilidade de criação e Banco de Horas e que, portanto, os servidores devem ficar tranquilos, que caso a Prefeitura não efetue o pagamento podem entrar com ação na Justiça.

Alguns servidores, que temem por perseguições e, por isto, preferem não se identificar, lembraram inclusive que para o próximo ano o aumento dos salários do futuro prefeito já está garantido em 19%, dos secretários e vice-prefeito em cerca de 10% e dos vereadores em 68%.