O empresário Belarmino de Ascenção Marta, de 80 anos, sócio proprietário da Empresa Nossa Senhora de Fátima e Embralixo, em Bragança Paulista, foi resgatado e libertado do cativeiro após 31 dias.

O cativeiro era localizado em Parelheiros, na zona sul de São Paulo e o empresário foi solto pela equipe da Delegacia Especializada Antissequestro de Campinas (DEAS), com o apoio da Delegacia Antissequestro (DAS) de São Paulo.

O resgate do empresário aconteceu na noite da segunda-feira, 7. Ele estava em um quarto pequeno, com grades e sem luz natural.

Segundo as informações policiais, ele sofreu tortura psicológica, já que  os sequestradores ligavam serra elétrica, ameaçando matá-lo.

Além de liberar a vítima, a polícia civil prendeu três sequestradores. Pelo menos outros dois estão foragidos.

Belarmino, além de ser proprietário da empresa de ônibus em Bragança dono da Sambaíba, que atende as zonas norte e centro de São Paulo e transporta cerca de 780 mil pessoas por dia, da Rápido Luxo, em Campinas, da Lirabus, que faz traslados entre Campinas e os aeroportos de Viracopos, Congonhas e Cumbica, e da Viação São José, em Franca.

Ele foi sequestrado no dia 8 de outubro no estacionamento de um restaurante às margens da Rodovia Anhanguera, na altura do km 72, em Louveira.

Foram presos acusados de participar do sequestro: Jorge Luiz Talarico, dono de uma empresa de segurança na Vila Romana, na capital, e José Hilton dos Santos. No veículo que eles estavam foram apreendidos também uma pistola ponto 380 e um revólver calibre 38, além de R$ 6 mil em dinheiro.

No cativeiro, a polícia deteve Ronaldo Paulino, ele era responsável pela guarda do empresário. Dois outros criminosos ainda estão foragidos.