Fotos DIMP

Foi publicado no Imprensa Oficial desta sexta-feira, dia 1 de abril, a exoneração de três secretários municipais: Arnaldo de Carvalho Pinto (PTB), Moufid Doher (PMDB) e Márcio Barros (PT). Os três devem se candidatar a vereador nas próximas eleições e a exoneração aconteceu devido as exigências eleitorais.

Arnaldo incioArnaldou a administração como secretário de Governo. Durante um período acumulou também o cargo de secretário de Trânsito, Segurança e Defesa Civil e em seguida ficou apenas com a pasta de Desenvolvimento Econômico.

Em janeiro, voltou a ocupar cumulativamente as pastas de Desenvolvimento Econômico e  Trânsito e Segurança, ou seja, com sua saída, dois cargos ficam vagos.

Apesar de não ser da área, foi o único que ocupou a chefia da Secretaria de Segurança e Trânsito na gestão de Fernão Dias, que comprou viaturas novas para a Guarda Civil, entre elas três viaturas e seis motos.

Arnaldo é filiado ao PTB, de José de Lima, e tem participado de reuniões com o grupo de 14 partidos, que tem como pré-candidatos a prefeito nomes como Rodrigo Pires Pimentel (PRB), João Afonso Sólis (Jango) (PSDB), Rita Valle (PV), Gustavo Sartori (PSB) e Fabiana Alessandri (PSD).

MoufidMoufid Doher sempre foi braço direito do prefeito Fernão Dias como Secretário Municipal de Serviços  e era um dos integrantes do Comitê Gestor que desde 2015 analisa todos os gastos da Prefeitura.

Polêmico, foi responsável por obras no Lago do Taboão que tiveram máquinas atoladas em 2014, e também pela abertura de diversas vias que não foram concluídas.

Moufid é filiado ao PMDB, que agora é presidido por Marquinhos Chedid. Ele tem até o dia 2 de abril para se filiar a outro partido. Também está “namorando” com siglas ligadas ao mesmo grupo de Carvalho Pinto.

MárcioJá o petista Márcio Barros começou como Chefe de Divisão de Habitação e trabalhou na estruturação da Secretaria Municipal de Habitação, sendo o responsável pela construção de centenas de unidades habitacionais. Habitação é uma área em que Márcio Barros milita há anos, tendo inclusive em uma rara união PT- PSDB, participado da administração de João Afonso Sólis (Jango).

Márcio é um dos mais antigos filiados ao PT de Bragança Paulita e provavelmente não deve se desligar do partido, mesmo diante da crise política.

Apesar da publicação das exonerações não foram nomeados, na mesma edição, quem assumirá as pastas, o que deve acontecer nos próximos dias.