Uma pessoa caiu do camarote do Posto de Monta, no Parque Dr. Fernando Costa, mais conhecido como Posto de Monta, na noite de sexta-feira, dia 28, durante o show de Henrique e Juliano.

O relato da queda foi divulgado no facebook por Márcia Machado, que estava no local no momento da queda.

Confira o que disse Márcia Machado:

“Sobre o PDM..
Uma pessoa despenca do camarote, pq a tábua do chão cedeu (pelo menos uns 5 metros). Por sorte todos que ali estavam saíram para que ela tirasse uma foto e a queda foi de apenas 1 pessoa!!
Corremos para acudir, precisei rasgar os tecidos que se fazem de parede para abrir passagem, aí vem o segurança e tenta me conter, ao dizer o pq estava fazendo aquilo, ao invés de ajudar, pede para eu parar. Oi?!
Ok, pessoa localizada, primeiros socorros feito pelos amigos, chegam os bombeiros, que ao invés de coloca-lo na maca, colar cervical, não, prestam um atendimento precário com o despencado de pé, em um cantinho. Oi?!
Aí como a pessoa está “consciente” e diz estar bem, andando, eles liberam pq dizem não poder segurar ninguém. Oi?!
Depois de um escândalo, médica explicando da necessidade de um exame bem mais complexo, advogada questionando sobre termo de responsabilidade, todos se “convenceram” e o despencado foi andando pela multidão por uns 500 metros até o posto médico. Como assim andando?! Oi?!
No posto médico ele é examinado e novamente liberado, pq não havia problema ter caído daquela altura, já que ele estava falando normalmente e disse apenas estar com dor da queda. E como o paciente não queria ir ao hospital, ele foi liberado. Novamente sem termo de responsabilidade. Oi?!
Convencido a ir ao hospital pelos amigos, parte do grupo se deslocou com o ferido para lá. Outros amigos retornaram ao camarote para entender a proporção da queda, qdo lá foram, já haviam colocado outra tábua no chão, uma cadeira com balde em cima e o segurança tenta não deixar fazer nenhuma foto, pq a culpa era da pessoa que despencou, afinal camarote não era lugar pra pular (sendo que no momento a pessoa estava parada tirando foto). Oi?!
Várias outras tábuas pude sentir com o mesmo problema de estufamento… e ainda disse ao segurança que o próximo a cair poderia ser ele, que estava em cima de uma tábua se soltando.
Resumindo: medo, despreparo dos profissionais e muita oração para quem ainda tem 3 dias de festa.”

A reportagem do Bragança Em Pauta entrou em contato com a assessoria de imprensa da Prefeitura e do Grupo HJR, a fim de apurar detalhes do caso, se houve registro sobre o fato, mas não obteve retorno.

Em contato, com Márcia Machado, ela informou que a vítima não quer ser identificada e que já foi liberada do hospital e passa bem.