32% de aumento para secretários

Na noite de terça-feira, 26, depois de cerca de 6 horas de discussão sobre o Plano Diretor de Bragança Paulista, os vereadores barraram a tramitação em urgência do Projeto de Lei 73/2019. O projeto visa o aumento em 32% salário dos secretários municipais para o próximo mandato e agora segue em tramitação normal.

A ideia é que o salário dos secretários em 2021 passe para R$ 15.856,73. O pedido de urgência, aliás, foi efetuado para que a votação acontecesse ainda este ano.

O projeto foi apresentado na Câmara Municipal de Bragança Paulista pela Mesa Diretora e portanto, assinado pela presidente Beth Chedid, 1º Secretário Sidiney Guedes e 2º Secretário Natanael Ananias.

A votação

Votaram contra a tramitação em urgência os vereadores da oposição: Basílio Zecchini Filho, Moufid Doher, Quique Brown, Marcus Valle, João Carlos Carvalho. Além disso, votou contra  a urgência o vereador da base do prefeito Jesus Chedid, o médico Dr. Cláudio, que durante a sessão não fez qualquer comentário sobre este ou outro assunto.

Para que o projeto fosse avaliado com urgência, era necessário 2/3 dos votos. Como o vereador Gabriel abandonou a sessão após discussão das emendas do Plano Diretor, sem qualquer justificativa, e o vereador Dr. Cláudio votou com a oposição, a urgência foi barrada.

Uma derrota para o prefeito Jesus Chedid, que em entrevistas, já deixou claro por exemplo, que tem dificuldades de contratar um Secretário de Mobilidade, com experiência na área por causa do atual salário de secretário que é de aproximadamente R$ 12 mil.

Agora, o projeto passa a ser apreciado na Comissão de Justiça a partir da próxima terça-feira, 3. Em seguida segue para outras comissões. Vale lembrar, no entanto, que a Câmara Municipal, entra em recesso.

O mérito do aumento, ou seja, se os vereadores são contra ou favoráveis ao reajuste de 32% não entrou em discussão.

Justificativas

Durante a votação da urgência o vereador Basílio Zecchini justificou seu voto ressaltando que é importante que o projeto passe pelas comissões em tramitação normal para que os vereadores possam avaliar todas as questões, afinal o aumento é válido só para 2021.

Já o vereador Marcolino pediu que os vereadores não usassem as redes sociais para tumultuar a questão, classificando como infantil algumas posturas.

O aumento do salário de secretários e um possível pedido de aumento de salário de vereadores e também do prefeito vem causando polêmica já há algumas semanas na Câmara Municipal e nas redes sociais, sendo alvo de inúmeras discussões.

Apesar do projeto que pede aumento de 32% para os secretários não há, por enquanto, projeto tramitando na Câmara Municipal com pedido de aumento do salário dos vereadores e do prefeito.

Em contato com a reportagem, a presidente da Câmara Municipal Beth Chedid disse que não poderá haver aumento de vereadores já que os deputados não tiveram aumento.

Vale lembrar que a Lei de Responsabilidade Fiscal veda a concessão de aumento para agentes públicos no período de 180 dias antes das eleições.

Deixe uma resposta