Usuários do transporte coletivo procuraram à reportagem do jornal on line Bragança Em Pauta, pedindo atenção das autoridades e  fiscalização do transporte interestadual, da linha Bragança/Extrema, da Auto Viação Cambuí, que tem circulado com passageiros em pé, pela Rodovia Fernão Dias, sem qualquer segurança.

Os usuários, em sua maioria trabalhadores, que deixam suas casas em Bragança Paulista logo pela manhã e voltam o final da tarde, temem que aconteça um acidente como o registrado recentemente na Variante João Hermenegildo de Oliveira (Variante do Guaripocaba), envolvendo dois ônibus de transporte coletivo de Extrema e um veículo de passeio. Os ônibus faziam o mesmo trajeto do coletivo, o motorista do carro morreu e diversos passageiros dos ônibus ficaram feridos.

Segundo os usuários, eles não aguentam mais o que chamam de “descaso e desrespeito” por parte da empresa.

Eles informaram que já  fizeram reclamações não só para a empresa, mas também junto ao Departamento de Estradas e Rodagem de Minas Gerais e até para a Agência Nacional de Transporte Terrestre, porém até agora não obtiveram retorno positivo.



A principal reclamação dos usuários é com relação ao horário das 17h30.

Segundo eles,  durante todo o trajeto de Extrema para Bragança Paulista o ônibus segue lotado. Muitos passageiros viajam o trajeto inteiro em pé no corredor, nas escadas, e até ao lado do motorista ou então sentados no painel do ônibus.

Eles reclamam que o coletivo já sai cheio da rodoviária mas ainda assim, vai parando na Rodovia Fernão Dias e pega mais passageiros.

“São pelo menos 25 km só de rodovia e o motorista ainda corre para poder cumprir o horário”, reclamam os usuários.

Os usuários pedem atenção urgente, a fim de que tragédias sejam evitadas.

A linha é considerada semiurbana e por isto tem características urbanas, como uso de roletas, paradas em pontos e permissão para que os passageiros sejam transportados em pé, porém a reclamação dos usuários é que o número de passageiros em pé, tem sido exagerado o que pode causar uma tragédia em caso de acidentes.

4 Comentários

  1. E horrível mesmo fui para extrema na quarta feira tanto na ida quanto na volta o ônibus estava super lotado fui e voltei pé não dava nem para respirar faltava até ar de tanta gente expremida.

  2. Bom dia!
    Realmente está um descaso. Meu sobrinho mora em Monte Verde e utiliza-se dessa linha para chegar até Bragança pois Monte Verde não possui linha de ônibus (outro absurdo). Além disso, em rodovias federais ou estaduais não pode haver passageiros em pé dentro de ônibus. Cadê a responsabilidade da empresa? Vão esperar uma tragédia?

  3. Wladimir Ramos · USF

    Atenção Prefeitura de Extrema! Isso é quebra de contrato, a empresa essa cometendo um erro flagrante e deveria ter seu contrato cancelado.

  4. Absurdo policia federal se é nós de carro sem cinto multa porquê não multa os dono da empresa por cada pessoa sem cinto pra vê se eles não põe outros ônibus

Deixe uma resposta