O Brasil é um país lindo. Muita gente, no entanto, quando pensa em viajar pelo país, pensa apenas em destinos badalados, como Rio de Janeiro e Bahia, por exemplo.  Você já pensou em desvendar os mistérios do Pará? São diversas as opções de passeio, que certamente te encantarão. Por isto, o Bragança Em Pauta, bateu papo com Cláudio Luzkat, da agência Antaris Travel.

“A minha primeira dica é que você conheça Santarém, no Pará. Porque? A cidade está localizada no meio da rota fluvial do Rio Amazonas, entre Belém e Manaus. Ela oferece belas atrações turísticas incluídas pela biodiversidade da Amazônia, com áreas de floresta tropical, grandes rios, igapós e cerrado”, diz.

Onde ir em Santarém?

Segundo Cláudio Lutzat um dos principais atrativos turísticos de Santarém, é Alter do Chão que já foi considerada a mais bela praia fluvial do mundo.

“Na época da vazante, ou seja, de agosto a janeiro,  o nível dos rios baixa muito e as belas praias do rio Tapajós se mostram, formando cenários paradisíacos . Alter do Chão tem então praias fluviais que aparecem”, afirma.

Apelidada de Caribe da Amazônia, a vila de Alter do Chão tem a praia que foi considerada por algumas revistas como a “mais bela praia fluvial do mundo”.

Mas lembre-se: a praia de Alter do Chão só aparece no período de vazante do rio Tapajós entre os meses de agosto e janeiro, onde se forma a Ilha do Amor, entre a água azul-turquesa e areias brancas.

“Pequenos barcos e canoas atravessam os turistas que passam o dia na ilha paradisíaca, onde há árvores e cabanas cobertas de palha” acrescenta o especialista da Antaris Travel.

A vila fica a 35 km do centro de Santarém, com acesso asfaltado, onde é possível chegar de táxi ou por linha de ônibus, que passa pelas ruas do centro.

Outra recomendação de Cláudio Lutzkat  é a observação do encontro das águas azuis do rio Tapajós com as águas barrentas do Amazonas.

“Assim como Manaus, Santarém também tem seu encontro das águas. A cidade se encontra junto à foz do rio Tapajós, onde suas águas azuis se juntam com as águas barrentas do Amazonas. Este fenômeno pode ser visto a partir do mirante, próximo à orla ou através de passeios de barco, que saem do Terminal Fluvial Turístico diariamente. Neste passeio, o visitante conhece também vários canais do rio Amazonas, como o Igarapé dos Padres e o Igarapé Açu”, acrescenta.

Outro passeio recomendado por ele é a  Floresta Nacional do Tapajós.  “É uma área preservada, onde se pode ver trechos naturais da floresta Amazônica com árvores gigantescas como a Sumaúma, entre tantas outras espécies. Além da floresta a área conta com terras ribeirinhas com seus igapós, lagos, onde se pode avistar jacarés e pássaros. Simplesmente lindo”.

Cláudio Lutzkat recomenda também um passeio pelo Calçadão da Orla do Rio Tapajós

“O calçadão da orla de Santarém é o ponto de encontro da cidade, principalmente à tardinha e a noite, quando o forte calor da região diminui e as pessoas saem para caminhar, comer fora, pescar no Rio Tapajós ou simplesmente passear”.

A Antaris Travel ressalta que as melhores opções de hospedagem em Santarém se encontram na orla do Rio Tapajós, próximo ao calçadão e ao comércio, bem como  no distrito de Alter do Chão, que conta com um bom número de pousadas.

Quando visitar Santarém?

Cláudio Lutzkat, lembra que assim como toda Amazônia, Santarém conta com dois períodos bem distintos e é bom ficar atento na hora de escolher a data da viagem.

“Na época das cheias a cidade fica mais bela, quando o Rio Tapajós atinge seu nível máximo, emparelhando como o calçadão. Já as praias do Rio Tapajós, como Alter do Chão perdem seu encanto, pois a água encobre as praias” diz.

Belém e seus encantos

Além de Santarém é claro, que a capital Belém tem que estar na lista das cidades a serem visitadas no Pará.

“Belém proporciona, também, diversas possibilidades de cultura e lazer, e uma das sete maravilhas do Brasil, e outra porta de entrada da Amazônia.  A cidade é classificada como uma das capitais com melhor qualidade de vida do país.Belém não perdeu o ar tradicional das fachadas dos casarões, das igrejas e capelas do período colonial e, tem importantes monumentos, parques e museus”, diz ele.

Entre os pontos que você deve visitar estão:

1- Teatro da Paz

2- Museu Paraense Emílio Goeldi

3- Complexo do Mercado do Ver-o-Peso:  composto pela Feira do Açaí, as praças do Relógio, relógio original da Inglaterra, Pescador, dos Velames, o Solar da Beira e o Mercado Municipal. O mercado de Ferro, que completa o Ver-o-Peso, foi todo transportado da Inglaterra e eleito uma das sete maravilhas do Brasil.

4- Basílica Santuário de Nossa Senhora de Nazaré: é a única basílica da Amazônia Brasileira

5- Forte do Presépio e o complexo de Santo Alexandre, onde se encontra a Igreja e o Museu de Arte Sacra do Pará, considerado um dos mais belos do Brasil.

6- Estação das Docas: é um complexo de arte, lazer e gastronomia. A Estação como é conhecida, possui um moderno terminal fluvial onde saem os passeios de barco pela orla de Belem.

7- Centro histórico de Belém:

8- Bioparque Amazônia Safari – Belém. O parque conta com zoológico e museu em uma área de aproximadamente 80 hectares, rica em espécies de fauna e flora nativas, uma mostra fiel do ecossistema Amazônico, acessada através de trilhas.

A caminhada completa dura quase 2 horas, acompanhada por um guia, que explica tudo sobre a biodiversidade do parque.

Localização: 20 Km do centro de Belém.

9- Feira do Açaí, que acontece todas as madrugadas ao lado do Ver-o-Peso.

10- Complexo Feliz Lusitânia, e os históricos Forte do Presépio, Casa das 11 Janelas e o imperdível Museu do Encontro.

O Museu do Encontro – dentro do Forte do Presépio estão expostas as cerâmicas tapajônicas e marajoaras raríssimas.

11- Ilha do Combu: Um dos passeios imperdíveis para quem vai para Belém do Pará é visitar a Ilha do Combu, que fica a cerca de 15 minutos de barco da capital do estado.

A ilha é a mais próxima de Belém e é muito conhecida pela produção de açaí e cacau.

12- Ilha do Marajó: existe um barco rápido que faz a travessia Belém – Ilha de Marajó em menos de 2 horas. O catamarã da Tapajós Expresso Hidroviário tem capacidade para 150 pessoas e sai diariamente às 8h da manhã do Terminal Hidroviário de Belém.

Quando ir para Ilha de Marajó?

A Ilha de Marajó fica no estado do Pará, e está localizada no encontro do Rio Amazonas com o Oceano Atlântico.

O clima na Ilha de Marajó é de chuva, e assim como na maioria das regiões amazônicas, quase 2/3 da Ilha fica alagada durante a estação chuvosa. Isso pode prejudicar sua viagem, já que fica difícil curtir os principais passeios do Marajó debaixo de chuva.

Portanto, a melhor época para visitar a Ilha de Marajó é durante o inverno, de junho a janeiro, período em que não chove tanto e o calor não é tão insuportável assim.

Agora qeu sa

ANTARIS TRAVEL NA REDE

Para receber mais dicas de viagens visite o site da Antaris Travel https://www.antaristravel.com.br/ou siga a agência nas redes sociais.

Facebook: https://www.facebook.com/antaristravel/
Instagram: https://www.instagram.com/antaristravel/
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCnC1uMP5lNUlaKsmSWExPmA

Aliás, para conferir outras dicas de Cláudio Lutzkat em nosso site, basta acessar nossa aba especial de Turismo clicando no seguinte link: https://bragancaempauta.com.br/category/turismo/

Deixe uma resposta