Na noite da quarta-feira, dia 4, um vídeo de um guarda civil municipal dormindo em serviço, foi publicado no canal do Youtube “Notícias das Neves”.

A reportagem do Bragança Em Pauta, já havia recebido o video, em meados de maio e na época o secretário de Segurança e Defesa Civil, Dorival Francisco Bertin, disse que puniria o guarda, assim que o mesmo voltasse de férias.

O guarda que aparece no vídeo dormindo atualmente é inspetor da Guarda Civil. Trabalhava nas duas administrações anteriores no período diurno e nesta, foi deslocado para noite, para assumir o cargo de inspetor.

Entramos em contato, ainda na noite de quarta-feira, com a Divisão de Imprensa da Prefeitura e estamos aguardando cópias dos documentos relacionados a esta punição.

Segundo denúncias, na época, não teria sido tomada qualquer medida, já que o video não tinha ido a público.

O vídeo do guarda dormindo foi feito por um colega de farda, durante um patrulhamento noturno, e foi publicado no Youtube, de forma anônima.  O fato mostra o descontentamento de boa parte da corporação com a situação atual da Guarda Civil Municipal.

Muitas são as reclamações que chegam diariamente à reportagem do Bragança Em Pauta, não só de falta de viaturas, já que as últimas foram compradas em 2014, e consequentemente, vão parar nas oficinas para manutenção mas também de falta de fardas e calçados,  mudanças de escala sem aviso prévio.

A desmotivação é nítida.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE




Há relatos de troca de escala, da noite para o dia e vice-versa, sem que os guardas sequer fossem chamados para conversar, ou sem qualquer justificativa do porque das mudanças.

Os guardas relatam que é comum, por exemplo, quem trabalha de dia ir para noite em datas especiais como Natal, Carnaval ou Posto de Monta, mas que anteriormente, tudo era conversado. Agora, só ficam sabendo das mudanças, quando a escala é disponibilizada no quadro de avisos na sexta-feira.

Além disto, há também relatos de guardas que estão cumprindo escala em um lugar  e durante o plantão uma viatura os busca para ir para outro posto.

Ainda segundo as reclamações, a atual administração primeiro optou por fazer escala para quem atua no monitoramento e central de atendimento, diária de 6 horas. Quando os guardas estavam acostumando com a mudança, resolveram voltar a escala para o regime antigo ou seja, plantões de 12/36.

Com tudo isto, os guardas reclamam das dificuldades que tem para levar filhos nas escolas, deixá-los com babás, fazer serviços extras, porque não há organização. Todos que reclamaram para o Bragança Em Pauta, foram categóricos em afirmar que não se importam de trabalhar neste ou naquele setor, querem simplesmente, ter tranquilidade para trabalhar e diálogo.

Outra reclamação dos guardas é quanto as chamadas folgas mérito, folga que os mesmos têm direito conforme o estipulado no Plano de Cargos e Carreiras e que estão suspensas desde janeiro. Estas folgas são concedidas pelos secretários municipais, com base nos serviços prestados e muitos dos guardas não tiraram na gestão anterior, para não prejudicar o andamento dos trabalhos, sendo que o atual secretário, não está concedendo o benefício já autorizado por seus antecessores.

Outra alerta dos guardas, conforme o já noticiado, é quanto a formação dos 12 novos guardas que estão recebendo treinamento de próprios colegas de fardas e alguns outros colabores da Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Polícia Militar. O curso iniciou no dia 18 de setembro, mas só no dia 25 foi publicado a regulamentação dos mesmos.

Vale lembrar, que o secretário Dorival Bertin, já foi acusado, julgado e condenado por assédio moral,  a partir de denúncias de guardas, durante a sua gestão anterior, e que muitos guardas relatam inclusive, que ele tem determinado que o comandante e principalmente o sub-comandante da Guarda Civil, atendam os guardas quando os mesmos vão reclamar de algo.