Muita gente sofre diariamente com dor de cabeça e busca ajuda em consultórios de neurologistas, otorrinos, etc.. e não acha a solução. Você já parou para pensar que a solução pode estar em uma consulta odontológica?

Cerca de 20% da população sofre de dor orofacial, ou seja, dor que se localiza na face e dentro da boca e não sabe que a causa disto pode ser problemas dentários. É muito comum, acharem que estão com outros problemas na cabeça, pescoço e até mesmo na região do tórax.

Para falar sobre o assunto, a reportagem do Bragança em Pauta, conversou com a dentista Luciana Leme Martins Kabbabe que explicou que as causas mais comuns da dor orofacial, vêm de problemas dentários, das gengivas, língua e ossos maxilares.

A doutora Luciana, explica que, por conta das inúmeras possibilidades de causa, é importante que o diagnóstico seja feito de forma minuciosa e por um cirurgião-dentista especializado no tratamento das dores orofaciais.

Acrescenta ainda, que a dor depende de múltiplos fatores para se estabelecer, que incluem aspectos emocionais, sociais, genéticos, doenças prévias, entre outros.

” Vemos no dia a dia do consultorio, muitos jovens em fase de vestibular, mulheres tentando engravidar, pessoas com dupla jornada de trabalho, situações essa que causam forte estresse, e que podem levar ao desenvolvimento de bruxismo.”

O tratamento desse problema pode e deve ser feito por uma equipe de profissionais de diferentes especialidades, principalmente no caso das dores crônicas, aquelas que duram mais de seis meses. Neurologistas, fisioterapeutas e psicólogos são alguns dos profissionais que podem contribuir para esse tratamento.

Luciana“É claro, que é necessário ficar atento a todos os sinais, já que câncer, problemas cardíacos, diabetes, artrite reumatóide e fibromialgia também podem causar esse tipo de dor e  podem apresentar-se como dor de ouvido, dor de cabeça ou até dor nos dentes, e podem estar associadas também ao bruxismo (ato de ranger os dentes) e a disfunções temporomandibulares (ATM).”

A Dra. Luciana ressalta que a melhor e mais eficiente forma de se prevenir é cuidando da saúde de uma forma geral. É preciso cuidar não somente da saúde física, mas da mental e social. Além disso, devemos estar sempre atentos à dor aguda (aquela de curta duração) para que não permaneça e se prolongue a ponto de se tornar crônica.

Uma higiene bucal rigorosa, feita com o auxilio do fio dental e dos raspadores linguais, e visitas frequentes ao dentista também contribuem para a prevenção das dores.

“Quando um paciente nos procura, ficamos atentos sempre em avaliar sua oclusão dentária, pois as más oclusões geram um estresse na musculatura podendo ocasionar dores orofaciais “

A doutora Luciana explica que além da dor de cabeça, uma consulta ao dentista, pode contribuir para que o paciente se livre também de um outro problema que incomoda muita gente: o ronco.

O ronco e o quadro de apnéia obstrutiva do sono, ou seja, paralisações na respiração por obstrução da passagem de ar, também podem ser resolvidos no consultório dentário com dispositivos intra orais que resolvem cerca de 90% dos casos e podem trazer de volta ao paciente um prazer a muito tempo perdido: o de dormir bem!

Tem alguma dúvida sobre o assunto? Entre em contato com o Centro Odontológico Martins (COM) pelo site: http://www.centroodontologicomartins.com.br/.

Na página do COM no facebook (http://www.centroodontologicomartins.com.br/) é possível obter dicas e informações sobre saúde bucal. Vale a pena conferir.