Você tem língua presa? Dentes separados?

Sofre com isto e não sabe o que fazer?

Você já reparou que algumas pessoas apresentam os dentes incisivos, conhecidos também como anteriores, separados?

Ou então, conhece pessoas que falam com dificuldade, como se estivessem com a língua presa, ou apresentam uma retração na gengiva com uma “forte” inserção muscular?

Pois bem, para todos estes casos a cirurgia plástica periodontal é muito recomendada, e para falar sobre o assunto, o Bragança Em Pauta bateu um papo com a doutora Mariana Martins Ramos Leme do Centro Odontológico Martins (COM).

Ela explicou que o freio é uma mucosa que contem fibras musculares e se encontra nos lábios, bochechas ou na língua.

Os problemas do freio ocorrem com maior freqüência entre os incisivos centrais superiores e inferiores e nas áreas de canino e pré-molar, ocorrendo com menor freqüência na superfície lingual da mandíbula.

“Ele se torna um problema, quando esta inserção nos lábios e bochechas está próxima à gengiva marginal (aquela gengiva que contorna os dentes), ou quando o freio lingual apresenta-se curto e espesso, podendo interferir na remoção da placa bacteriana, inibindo a escovação adequada dos dentes ou dificultando os movimentos da língua na fala”, afirmou.

Segundo a doutora Mariana Leme, outro problema muito comum na população é quando este freio se encontra inserido no meio dos dentes anteriores até o palato (céu da boca) causando o diastema (termo usado para definir “espaço entre os dentes”).

“Nesse caso, geralmente o paciente procura um Ortodontista para “fechar” este espaço, tendo como queixa principal sua estética, o paciente usualmente relata sentir-se envergonhado com seu sorriso. Como esta inserção é muito fibrosa, na maioria das vezes o Ortodontista não consegue fechar este diastema simplesmente com a colocação do aparelho, havendo a necessidade de uma intervenção cirúrgica para atingir o resultado esperado, sendo o paciente indicado a procurar um Periodontista que fará a remoção deste freio”

Mariana Leme explica que existem algumas técnicas para a remoção total ou parcial destes freios, podendo o dentista reposicionar este freio ou ainda removê-lo completamente.

“Quem determinará qual técnica indicada para cada paciente será o Periodontista, que após uma avaliação inicial irá planejar com o paciente o melhor tratamento a ser realizado. Por tratar-se de uma técnica cirúrgica simples, a cirurgia é realizada no consultório em alguns minutos, sob anestesia local. Quando se trata do freio lingual, é muito comum que o paciente seja encaminhado a um fonoaudiólogo, antes ou após a cirurgia, para adaptá-lo à sua nova condição”, afirma a Dra. Mariana.

Por último ela explica que o sucesso neste tratamento é garantido quando bem indicado, trazendo ao paciente uma nova sensação de conforto e satisfação tanto quanto à estética do sorriso, à qualidade da fala e melhor higienização da boca.

Se você tem algum dúvida ou quer saber mais sobre o assunto pode entrar em contato com a Dra. Mariana e outros dentista do COM, no site http://www.centroodontologicomartins.com.br/ ou na página do COM no facebook https://www.facebook.com/Centroodontologicomartins

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *