Walkir Calzavara falece em Bragança Paulista Ele era presidente da Sociedade Sinfônica Amigos da Arte Musical - Casa de Cultura.

Faleceu na sexta-feira, 12, de forma repentina, em Bragança Paulista, aos 80 anos, Walkir Calzavara, presidente da Sociedade Sinfônica Amigos da Arte Musical – Casa de Cultura de Bragança Paulista. O seu velório está marcado para as 9h de domingo, 14, e o sepultamento acontece às 10h30.

O bragantino Walkir Calzavara era filho de Fábio Calzavara e Odette Jacobini Calzavara.

De acordo com o livro Sociedade Sinfônica Amadores da Arte Musical – 80 anos de acordes em harmonia, de autoria da escritora Henriette Effenberger, desde muito cedo, ele se interessou por música iniciando o estudo de violino, aos sete anos com a professora Lourdes Barra.

“Aperfeiçoou o estudo de violino com Rafael Barker, na época violinista spalla da Orquestra Sinfônica de Bragança Paulista e, posteriormente em São Paulo, estudou técnica e interpretação com a professora Renata Braunwieserm da Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo. Participou como convidado das Orquestras Municipais de Guarulhos -SP e de Pouso Alegre – MG. Em 1954 ingressou na Orquestra Sinfônica de Bragança Paulista”, diz trecho do livro.

Walkir Calzavara ocupou a posição de violinista spalla da Orquestra Sinfônica de Bragança Paulista em 1988 e três anos depois assumiu a presidência da Sociedade Sinfônica.

Ele era bacharel em Ciências Políticas e Sociais pelo Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano do Sul e de acordo com o livro foi lá também que posteriormente doutorou-se.

O Dr. Walkir Calzavara atuou durante anos no Banco do Brasil, em cargos como de: supervisor técnico, gerente e assessor de diretoria.

Também trabalhou na Faculdade de Engenharia Industrial em São Bernardo do Campo, no Instituto Municipal de Ensino Superior de São Caetano do Sul e na Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São Bernardo.

Em 7 de maio de 1990, conforme consta no livro, ele recebeu homenagem da Câmara Municipal de Bragança Paulista pela sua dedicação à arte de embelezar e enternecer a alma humana através da música.

Em nome da Associação dos Escritores de Bragança Paulista (ASES) Henriette Effenberger ressaltou que a entidade “tem uma enorme dívida de gratidão com o Walkir e a Casa de Cultura, por nos acolher durante quase 10 anos, em nossas reuniões e eventos, na época em que não tínhamos sede”.

INFORME-SE

A melhor arma contra a desinformação  é o jornalismo sério e profissional. Informe-se diariamente, pelo Jornal Em Pauta.

Para ficar sempre por dentro dos horários de sepultamentos em Bragança Paulista acesse: https://bragancaempauta.com.br/falecimentos-em-braganca-paulista/

Quer receber nossas notícias no celular?
É só clicar aqui: WhatsApp do Jornal Em Pauta

 

Deixe uma resposta