Na tarde de terça-feira, dia 15, a Polícia Militar deteve um dos ladrões que participou de roubos a residências no Jardim Europa e no Residencial das Ilhas, ocorridos respectivamente na tarde de domingo, dia 13,  e noite de segunda-feira, dia 14.

De acordo com o registrado, policiais militares faziam patrulhamento preventivo e tinham conhecimento que um dos acusados de roubo tinha várias tatuagens nos braços e nas pernas, em especial uma de um diamante grande na mão esquerda.

Foi então, que na tarde de terça-feira, dia 15,  em contato com a vítima residente no Residencial das Ilhas, ela informou aos policiais que um dos ladrões tinha passado em frente à sua casa momentos antes, na garupa de uma motocicleta e que a tinha encarado.

Os policiais saíram em perseguição à referida motocicleta e abordaram seus ocupantes.

Nada de ilícito foi encontrado com eles.

Porém eles foram submetidos a reconhecimento e um deles foi reconhecido como um dos autores do roubo na caSa do Residencial das Ilhas.

Segundo as vítimas, ele era o assaltante que estava armado e mais agressivo.

O rapaz foi  identificado como Welton da Silva, de 23 anos.

Ele confessou o roubo naquela residência e disse que os objetos subtraídos estariam escondidos no matagal ali próximo.

Foram feitas buscas no local indicado, mas nada foi encontrado.

Welton alegou então que possivelmente seu parceiro os tivesse recolhido.

Ele também confessou a participação no roubo à residência do Jardim Europa e foi reconhecido pelas vítimas.

 

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE



Welton não indicou seus comparsas, alegando não ser “cagueta”.

O acusado disse ainda que cumpria pena por tráfico de drogas e que tinha praticado os roubos porque precisava ajudar sua família, que passava por dificuldades financeiras.

Welton foi conduzido ao Plantão Central, autuado em flagrante por roubo e apresentado em audiência de custódia.

As investigações terão continuidade pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) para identificação dos demais envolvidos nos roubos. Em contato com o delegado Dr. José Glauco, o mesmo disse que já havia pedido a prisão temporária deste acusado e que a investigação continua.