Hoje, dia 1º de março, acontece a apuração das notas das escolas de samba do Grupo Especial e também do Grupo de Acesso de Bragança Paulista, no Complexo Integrado de Segurança, Emergência e Mobilidade – CISEM, a partir das 14h. A apuração não é aberta ao público.

As escolas do grupo de Acesso, Império Jovem e Fraternidade, desfilaram e foram avaliadas no sábado, dia 25. A campeã desfilará em 2018 no Grupo Especial. Já as escolas do Grupo Especial foram julgadas no domingo, dia 26.

Na terça-feira, dia 28,  as escolas do Grupo Especial não foram avaliadas por jurados, mas fizeram sua segunda apresentação e tiveram que cumprir todo o regulamento, como, por exemplo, tempo de desfile, número de componentes e carros alegóricos. Como de costume, todas as escolas desfilaram bem mais descontraídas.

Nas duas noites, a Águas Claras, foi a escola que apresentou o menor número de componentes na avenida e também foi a menos glamourosa, com carros pequenos.

A Nove de Julho,  fez dois desfiles extremamente técnicos e apesar de não estar tão luxuosa como em anos anteriores, tendo inclusive repetido fantasias e parte das alegorias, conforme o permitido este ano no regulamento, deve brigar pelo título.

No final do desfile da Nove de Julho, houve uma discussão entre os componentes da escola e funcionários da Prefeitura que trabalhavam na dispersão. Um dos funcionários teria mencionado outra escola no momento de empurrar o carro alegórico e começou a confusão.

A Guarda Civil imediatamente tentou apaziguar a situação pedindo calma aos envolvidos. Para dispersar a situação e evitar que o empurra empurra terminasse em briga os guardas usaram spray de pimenta. A situação se acalmou com a chegada no local dos secretários de Serviços, Aniz Abib Júnior e de Segurança, Dorival Bertin, que conversaram com os integrantes da agremiação.

Confira imagens do momento da confusão.

A  Dragão Imperial diminuiu a escultura de anjo que tinha no último carro. No primeiro dia de desfile, a escola teve problemas para entrar na avenida por causa do tamanho do mesmo e no final dos desfiles, ocorreu o acidente com o funcionário da Prefeitura, Mauro Leme, que tentava desmontar parte do mesmo para que o carro passasse pela fiação. Mauro continua internado no Hospital Universitário.  Ele teve traumatismo craniano e fratura na coluna.

A Prefeitura, em nota, informou que o que ocorreu foi uma fatalidade.

Vale lembrar, que apesar do luxo e grandiosidade, a Dragão Imperial, teve alguns problemas no desfile de sábado, mas mesmo assim é cotada para conquista do título.

A Lavapés, que falou sobre o Pantanal, fez uma de suas melhores apresentações dos últimos anos, com alegorias grandiosas, mostrando que a escola mais antiga de Bragança está no páreo pelo título, ao lado de Dragão Imperial e Nove de Julho.

No desfile de terça, a Vila fez sua apresentação no tempo limite, diferente do que ocorreu no domingo. Entretanto, com o atraso da escola, a agremiação começa a apuração com 3 pontos a menos e esta perda de pontos, deve tirar a Vila da disputa do título.