Bastidores em Pauta

Quem tem filho pequeno em casa sabe que uma das regras fundamentais para uma boa educação é nunca o pai desautorizar a mãe, na frente do filho, ou vice-versa. O mesmo vale para avós ou tias. Os adultos, podem até discordar de uma determinação dada a criança, mas se demonstrarem isto, na frente dos pequenos, certamente, perderão a rédea da situação.

Pois bem, no enfrentamento da pandemia do novo coronavírus, fica a cada dia mais claro, que a bagunça causada pela falta de comando tem sido muito prejudicial para todos.

E se no início, a gente sofria por causa das lambanças federais agora o problema é regionalizado e localizado. Falta comando e com isto, quem sofre é o povo.

ACABA RODÍZIO E FECHA SUPERMERCADO

A bagunça da semana teve início na terça-feira, quando a Prefeitura publicou um novo decreto com medidas questionáveis. As que causaram mais polêmica foram o fechamento dos supermercados aos finais de semana, o fim do rodízio de lojas na área central e o fechamento de academias enquanto templos religiosos poderiam ficar abertos. Tudo isto, medidas locais que contrariavam as decisões do Governo do Estado. Cada um por si!

QUEDA DE BRAÇO

E é nesta linha, do cada um por si, que os municípios da região adotaram cada qual suas regras e foram flexibilizando o comércio, até que os números da Região de Campinas subiram e a ordem do Governo do Estado foi: fechar tudo que não é considerado essencial. 

Mas, ninguém obedeceu. E cada um continuou seguindo as suas regras. Foi por isto que Bragança Paulista se viu obrigada a fechar tudo com base em uma decisão judicial na quinta-feira.

DECISÃO DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA

A pedido da Procuradoria Geral de Justiça, o Tribunal de Justiça concedeu liminar e tornou sem efeito todos os decretos do prefeito Jesus. Todas regras de supermercados, rodízio, academias foram pra lata do lixo e se deveria seguir as diretrizes do Plano SP. Aliás, se estivéssemos seguindo, nada disto teria ocorrido.

MOTIM

O deputado estadual Edmir Chedid chegou a liderar um educado motim regional contra o governador Joao Doria, tentando a “independência” da Região Bragantina e do Circuito das Águas. Uma comitiva esteve no Palácio dos Bandeirantes e não foram atendidos pelo governador, mas sim pelo secretário de desenvolvimento Regional Marco Vinholi, que educadamente, prometeu estudar o pleito. Não houve uma devolutiva positiva e o tempo mostrou quem venceu a queda de braço.

JUSTIÇA É CEGA

A sorte é que dizem que a tal da Justiça é cega. Porque se não fosse, veria como a reportagem do Em Pauta, comprovou ontem, vários comércios, bares e restaurantes descumprindo a lei. Será que houve um acordo de cavalheiros para que pudessem funcionar mais um pouquinho? O famoso empurrar com a barriga. Teve vereador que em nome da Prefeitura distribuiu autorizações verbais para estabelecimentos funcionarem.

ACADEMIA NÃO PODE, PRÉ-CANDIDATO

Um dia após a Prefeitura anunciar o fechamento das academias (medida que seria posteriormente ratificada pela Justiça) o pré-candidato à prefeito Gustavo Sartori postou em suas redes sociais uma foto em academia. Não sabemos se foi uma espécie de afronta à medida da Prefeitura ou até mesmo uma desinformação. Mas é de bom tom os políticos darem o exemplo, inclusive falaremos sobre isso ao final desta coluna.

PARTIU PDM!

Neste sábado, mesmo a cidade estando em Fase Vermelha, teve até evento com criadores de cavalos no Posto de Monta. A lei vale ou não para todos? Cadê a fiscalização?

Todo mundo tem que trabalhar, a economia tem que ser retomada, mas com tantos desencontros de ordens, mandos e desmandos, a população está e de saco cheio. Quem vai vencer a batalha? O coronavírus ou nós?

 

BASTIDORES DA POLÍTICA

Para terminar a coluna dessa semana, vamos comentar sobre o assunto que dominou os bastidores da política em Bragança: a briga envolvendo o ex-secretário de Cultura e Turismo e fiel escudeiro do Grupo Chedid, Cleber Centini e o pré-candidato a vereador do PSD, Gênesis Gabriel.

É fato que a briga em questão ocorreu durante uma inauguração de obra em plena pandemia. Também é fato, que conforme informado em entrevista a um veículo local pelo vice-prefeito Amauri Sodré e pela presidente da Câmara, Beth Chedid, a obra não estava acabada, portanto, não deveria estar sendo entregue ainda. E também é de conhecimento, que o Gênesis Gabriel Gomes não é jornalista (e isto não dá ao direito de ninguém bater em seu aparelho celular enquanto realiza uma Live).

Mas nada disso justifica, as cenas lamentáveis vistas envolvendo duas pessoas públicas da cidade. Um que já ocupou importante cargo público e outro que quer ocupar. O nosso desejo é que esse episódio não seja uma amostra grátis, do que será o processo eleitoral este ano.

As Eleições 2018 já tiveram ânimos acirrados o suficiente. Infelizmente, até mortes foram registradas por brigas políticas. E não é nada disto que queremos ver em nossa cidade.

Ambos envolvidos registraram boletim de ocorrência com suas versões e caberá a Polícia Civil investigar o caso e posteriormente a Justiça julgar eventuais culpados. Os envolvidos deveriam dar o exemplo, estamos esgotados de péssimos comportamentos de políticos de Bragança.

Por hoje é só, mas semana que vem, tem mais Bastidores Em Pauta

Quer receber notícias de Bragança Paulista e região no celular?  É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta