Bragantino Mirassol 2 x 0

O Red Bull Bragantino perdeu de 2 x 0  na última sexta-feira,  7, para o invito Mirassol. A equipe de Bragança Paulista, que pelos reforços contratados, era cotada como uma das sensações do Paulistão 2020, não vem alcançando os resultados dentro do campo. A derrota aconteceu no jogo de estréia do jovem zagueiro equatoriano Léo Realpe, que entrou no lugar de Ligger machucado.

O  Mirassol, aliás, soube explorar os contra-ataques, sempre lançando quem estava nas costas de Léo Realpe e deu resultado.

Além da estreia de Léo Realpe o jogo marcou também a estréia do polêmico shorts vermelho no uniforme do Bragantino. Desde a parceria com a Red Bull a equipe passou por mudanças, por exemplo, de nome, escudo e vem recebendo aos poucos as cores da empresa de bebida energética.

O jogo

O Bragantino teve algumas chances, mas a equipe da casa conseguiu dominar a partida. O goleiro Júlio César, teve muito trabalho. O primeiro susto foi aos 10 minutos. Em um contra-ataque do Mirassol. Júlio César fez uma ótima defesa ao ficar cara a cara com o adversário.

Maranhão marcou o primeiro para o Mirassol aos 34 minutos após um ótimo lançamento de Camilo para Rafael Silva, que deixou Maranhão na cara do gol.

Mudanças após o intervalo

No segundo tempo, o técnico Felipe Conceição mexeu na equipe do Red Bull Bragantino para tentar reverter o placar. Morato entrou no lugar de Bruno Tubarão, Alerrandro no lugar de Ytalo e Vitinho no lugar de Uillian Correia. Mesmo assim o Bragantino não conseguiu marcar.

Ao contrário, Claudinho acabou derrubando o jogador do Mirassol na área e o juiz marcou pênalti. Camilo cobrou, aos 35 minutos. Júlio César até adivinhou o canto correto, mas não teve chances de pegar e o Mirassol marcou o seu segundo gol da partida.

Classificação

Em cinco rodadas o Red Bull Bragantino tem dois empates, duas derrotas e apenas uma vitória, de 2 x 0 contra o Palmeiras, de Vanderlei Luxemburgo. Com isto a equipe está na terceira colocação do grupo D com apenas 5 pontos, em 5 jogos.

A Ferroviária, tem 4 pontos, porém tem um jogo a menos. Ou seja, a Ferroviária ainda pode ultrapassar o Bragantino durante a rodada. A liderança temporária do grupo é do Guarani, que tem 8 pontos. Corinthians tem 7, mas também tem um jogo menos.

O próximo jogo do Bragantino acontece somente no próximo final de semana. A equipe enfrenta no sábado, 15,  em casa o Oeste, a partir das 19h.

Com a palavra Felipe Conceição

Apesar do resultado o técnico Felipe Conceição manteve o discurso de que o Bragantino ainda não está pronto e precisa sair da zona de conforto.  “Em questão de desempenho nós produzimos algumas coisas positivas. Tivemos alguns momentos do jogo que eu gostei em alguns aspectos. Cometemos erros que acabaram influenciaram no placar. Mas é como eu falei, contra o Palmeiras não estava tudo pronto e a gente tinha que sair da zona de conforto e eu continuo com o mesmo discurso. Não é pelo resultado e sim pelo desempenho. A gente tem que crescer como equipe.  Tem que se fortalecer e vamos continuar o trabalho para que isto aconteça”, disse após o jogo.

Já sobre a estréia de Léo Realpe, o técnico ressaltou que o jogador tem um grande futuro. “É um jovem. Foi até acima da expectativa. Cumpriu, fez a função que a gente pediu e foi corajoso na sua ação. Conto muito com o Léo. Tem um grande futuro”, disse.

Ele disse ainda, durante coletiva de imprensa,  que o Bragantino permitiu que o Mirassol jogasse. “Eles jogaram por uma bola. Jogaram no nosso erro e a gente permitiu em alguns momentos. Na maior parte do tempo a gente controlou a partida, mas isto não foi suficiente. A gente tem que corrigir. A gente tem que controlar e criar mais. Criamos pouco pelo volume que tivemos e pela posse de bola que tivemos durante o jogo. Isto a gente tem que melhorar e os erros não podem ser cometidos novamente para que a gente não perca os jogos assim”, disse.

O futuro

Felipe Conceição ainda disse que para o Bragantino se recuperar no campeonato, bem como pensar em uma classificação é preciso melhorar o desempenho. “Não adianta a gente pensar em classificação se a gente não pensar em crescer como equipe, em buscar evolução e trabalhar mais forte como equipe, cometer menos erros e ter um volume maior na frente. É este trabalho. Conforme a gente for ganhando, conforme mais chances de classificação no Paulista, conforme a gente for ganhando mais forte a gente vai começar o Brasileiro”, disse.

Fotos: Ari Ferreira/Divulgação Bragantino

Para saber mais sobre o Bragantino acesse: https://bragancaempauta.com.br/tag/red-bull-bragantino/

[uam_ad id=”35140″]

 

 

Deixe uma resposta