Atualizada  02/04/2017 às 23h00

O Guarda Civil Municipal Robbi, de Atibaia, foi baleado na manhã deste domingo, dia 2 de abril, após um roubo em um sítio no Bairro do Maracanã de propriedade de um produtor de flores. Apesar do guarda baleado, a ação conjuntas das forças policiais de Atibaia resultou na prisão de dois indivíduos por roubo e dois por associação criminosa.

O crime foi cometido por cinco homens armados com fuzis e metralhadores, que entraram no local e renderam a família, roubando diversos objetos, entre eles, joias e aparelhos eletrônicos.

Os ladrões já estavam saindo do sítio quando as forças de segurança chegaram ao local.

Houve então troca de tiros. Um guarda civil foi baleado na perna. Ele foi socorrido ao hospital, e liberado.

Quatro assaltantes tentaram fugir com o carro da família, um IX 35, levando com eles,  uma das vítimas, como refém.

Como na troca de tiros, os pneus do carro foram furados, os criminosos, abandonaram a vítima e o veículo na Rodovia Fernão Dias, onde roubaram outros dois veículos com o objetivo de continuar a fuga.

Um deles foi preso pela Polícia Militar já na divisa de Terra Preta com Mairiporã. Ele foi preso em um ponto de ônibus. Com ele havia grande quantidade de jóias, além de 11 cartuchos de espingarda calibre 12.

Outros três conseguiram fugir.

Um quinto indivíduo, por sua vez, tentou fugir com um FOX, preto, de placas ELD-2584/São Paulo mas foi preso pela Guarda Civil, na Rua Jeronimo de Camargo, no Bairro do Caetetuba. No interior do veículo os policiais encontraram mais de 80 munições de fuzil, carregadores e um colete a prova de balas.

Segundo o apurado pelo Em Pauta, o rapaz foi identificado como Jorge Luis Gomes Silva, residente em São  Paulo. Ele confessou que aquele carro não lhe  pertencia. Um Corolla, de placas,  DIM-3104/São Paulo, em seu nome foi então localizado estacionado em Atibaia. No interior do carro foi encontrada uma arma de calibre 12.

A arma, segundo a Guarda Civil, não estava com numeração raspada e segundo o apurado, foi roubada de um sítio de Nazaré Paulista há poucos dias, o que indica que a quadrilha vinha agindo na região.

Parte dos objetos roubados foram localizado junto com o carro da vítima que foi abandonado e serão devolvidos aos proprietários.

A participação da quadrilha em outras ocorrências na região deverá ser investigada.

Dando continuidade as diligências, após a prisão do rapaz no ponto de ônibus, a polícia verificou o celular do mesmo. Ele tinha trocado mensagem com sua esposa, com o objetivo de ser resgatado. Foi então que a esposa dele e um outro rapaz se aproximaram do local combinado na Rodovia Fernão Dias e foram abordados e conduzidos ao Plantão Central de Atibaia, onde também foram presos em flagrante, por associação criminosa.

Os ladrões confessaram que os fuzis e as metralhadoras foram levados pelos comparsas que conseguiram fugir em um veículo roubado.