Polícia

Na noite de sexta-feira, 19, um roubo a um bar, no município de Amparo terminou em morte. O fato aconteceu na Rua Alfredo Leopoldino de Campos, no Jardim Bandeirantes em Amparo, por volta das 23 em uma bar denominado House Beer.

Conforme o apurado pelo jornal on line Bragança Em Pauta, o comerciante Fernando José Santana Bastos, de 54 anos, estava no bar, na companhia de Celso Cavarsan, quando indivíduos entraram no estabelecimento usando máscaras de palhaços.



Os homens deram duas facadas no comerciante e entraram em luta corporal com Celso que também foi atingido. Ambos foram socorridos ao hospital.

A mulher do comerciante não soube dizer à polícia se os ladrões levaram alguma quantia de dinheiro.

Por volta de 1h da madrugada de sábado, 20, o comerciante não resistiu aos ferimentos e faleceu no hospital.

Após o crime, imediatamente a polícia deu início às investigações, sendo que na tarde de sábado, 20, um suspeito de cometer o crime foi preso. Trata-se de um rapaz conhecido como “Dani Boy”. Um segundo indivíduo está foragido.

“Dani Boy” foi presos após relatos de três testemunhas. Um casal viu o acusado na companhia de outro indivíduo, sentados na calçada próximo ao bar da vítima.

Como já era tarde, o casal estranhou a atitude dos suspeito. Eles entraram então em outro estabelecimento comercial e logo em seguida, ouviram a terceira testemunha gritando por socorro porque o comerciante tinha sido esfaqueado.  Chamou atenção do casal, que os rapazes não estavam mais sentados na calçada neste momento.

A testemunha que gritou por socorro, além de ver os suspeitos na rua do bar, afirmou que tinha vendido para o acusado que está foragido uma máscara de palhaço, dias antes. E que o mesmo, tinha dito que ia em uma festa a fantasia.

Diante dos relatos das testemunhas, os policiais detiveram Dani Boy, apreenderam roupas utilizadas por ele e pelo outro acusado no dia do crime. Ele foi atuado em flagrante e deve ser apresentado em audiência de custódia.

O segundo acusado continua foragido. A Polícia irá pedir a prisão preventiva do mesmo com o objetivo de esclarecer completamente o caso.

 

 

 

Deixe uma resposta