Médico acusado de deixar sequelas após cirurgias plásticas foi vereador em Piracaia e teve candidatura barrada desta vez.

A Polícia Civil do Paraná está investigando a atuação do médico Pietro Petri Neto, que de acordo com denúncias de mulheres tiveram sequelas depois de fazerem cirurgia plástica. O médico é bastante conhecido na região, já que foi vereador e ex-candidato a prefeito, na cidade de Piracaia.

A Polícia Civil do Paraná, já teria identificado pelo menos dez vítimas que relatam sequelas das cirurgias feitas pelo médico. Uma das pacientes, segundo as acusações, quase teria perdido um fígado.

Pietro Petri, segundo a polícia, atuava como cirurgião plástico em Curitiba e também em Atibaia. Segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica o médico não tem especialidade na área e, portanto, não pode divulgar que tem. A defesa do médico nega todas as acusações.

CARREIRA POLÍTICA

O médico foi eleito vereador em 2000 e chegou a ser presidente da Câmara Municipal de Piracaia no ano seguinte. Também foi candidato a deputado estadual em 2002, mas na época teve cerca de 4.500 votos. O médico, além disso, foi candidato a prefeito em 2004, em Piracaia e ficou em segundo lugar. Em 2008 foi eleito pelo PT, como o quarto vereador mais votado na cidade.

Filiado desta vez, ao MDB, o médico teve a candidatura barrada pela Justiça Eleitoral. A justiça entendeu que ele está inelegível por 8 anos, por causa de uma condenação por improbidade administrativa nos autos da Ação Civil Pública nº 0003117-66.2007.8.26.0450. Além disso, também não apresentou toda documentação exigida.

Ao impugnar a candidatura, o juiz eleitoral Lucas de Abre Evangelinos ressaltou que “com base na análise das condenações, é evidente que o candidato, recebendo remuneração a maior e utilizando o erário para pagar despesas particulares (multas de trânsito, medicamentos, cestas de natal, ligações telefônicas para o exterior, abastecimento de veículo particular e extração de escritura pública), prejudicou o erário e, concomitantemente, enriqueceu-se ilicitamente ao usar verba pública em proveito próprio.

A defesa

O médico se pronunciou em suas redes sociais atacando a atual administração de Piracaia, acusando-os de armação. Ele também pediu orações, disse que está sendo ameaçado e que fará hoje, 28, uma live, às 20h, falando sobre o assunto.

A defesa informa ainda que não foram apresentadas provas formais de quais seriam as pacientes que tiveram problemas nos procedimentos. Além disso, nega que o médico atuava em ambientes inadequados ou teria deixado de acompanhar o pós-operatório.

Para conferir outras notícias sobre as Eleições 2020 em Bragança Paulista e região, aliás é muito fácil.  Acesse:  https://bragancaempauta.com.br/tag/eleicoes-2020/

Quer receber notícias de Bragança Paulista, bem como região no celular? É só clicar aqui:
WhatsApp do Bragança Em Pauta

Deixe uma resposta