A Prefeitura de Bragança Paulista mantém o silêncio sobre o aumento salarial pleiteado pelos servidores municipais.

Na noite de quinta-feira, dia 26, foi realizada uma assembléia na sede do Sindicato dos Servidores Municipais de Bragança Paulista (SISMUB).

A entidade pleiteia 20% de aumento, bem como do reajuste de vale alimentação para R$ 600,00.

Também constam na pauta de reivindicação implantação de ticket refeição de R$ 15,00 por dia, subsídio para o Plano de Saúde e valor do Vale Transporte em dinheiro.
No início do mês, a Prefeitura informou via  Divisão de Imprensa da Prefeitura, que a administração municipal recebeu as propostas do sindicato e estava “realizando estudos de impactos financeiros, considerando ainda a lei de responsabilidade fiscal”, sendo que “após estes estudos a  municipalidade iniciará as tratativas junto com o sindicado dos servidores.
Uma nova assembléia está agendada para o dia 1º de junho e este é o prazo final para a administração apresentar sua contra-proposta.
Os servidores aguardam com ansiedade pela manifestação da administração já que ano passado não tiveram aumento.
Durante a campanha eleitoral, vale lembrar que o prefeito Jesus Chedid, que está afastado do cargo até o dia 31 de maio, tinha como promessa reajustar o salário dos servidores logo que assumisse o cargo.
Até o momento, a Prefeitura, entretanto mantem o silêncio e não sinaliza qual será  a porcentagem de aumento oferecida ao servidor. Não fez nenhuma reunião com o SISMUB nem apresentou proposta por ofício.