Teve início esta semana, os trabalhos da Comissão Especial para Revisão e Atualização do Plano Diretor.

A primeira reunião de estudos e levantamentos aconteceu na quarta-feira, dia 23, e na oportunidade ficou estipulado que as reuniões da comissão acontecerão todas as quartas-feiras, pela manhã.

A Comissão realizará também uma série de reuniões com entidades representativas da sociedade, a fim de colher informações e sugestões para o Novo Plano Diretor.

Na terça-feira, dia 5 de setembro, os membros da comissão se reunirão  com os engenheiros, arquitetos e entidades do setor, além de representantes da construção civil, corretagem de imóveis e habitação.

CONTINUA APÓS A PUBLICIDADE




Já na quarta-feira, dia 13, a reunião acontecerá com entidades representativas do comércio e indústria, micro, pequenas e médias empresas, turismo, hotéis, restaurantes e bares e de prestadores de serviços em geral.

No dia 20 de setembro, a comissão se reúne com as concessionárias de serviço público como SABESP, ENERGISA e EMBRALIXO.

Também está prevista a realização de três audiências públicas. A primeira já está agendada para o dia 27 de setembro.

Além de participar da primeira reunião de trabalho da comissão, na quinta-feira, 24, o presidente da Comissão e Secretário de Planejamento, Marcelo Alexandre se reuniu com a reitoria da Universidade São Francisco para tratar da possibilidade da participação dos alunos e professores do curso de Engenharia Civil na revisão do Novo Plano Diretor, principalmente nos trabalhos de campo que serão desenvolvidos.

Segundo nota da Divisão de Imprensa, durante a primeira reunião da comissão ficou estabelecido que será feito o levantamento dos pontos previstos no Plano Diretor, desde 2007, que não saíram do papel, para que as medidas sejam tomadas. A ata da reunião, inclusive, foi enviada ao Ministério Público para conhecimento das deliberações.

O Plano Diretor do município é o instrumento básico de um processo de planejamento municipal para a implantação da política de desenvolvimento urbano, norteando a ação dos agentes públicos e privados.