12.300 pacotes de cigarro e armas

Uma ação conjunta das forças de segurança da Região Bragantina resultou na apreensão de 12.300 pacotes de cigarro e armas.  Conforme o apurado, pelo Jornal Bragança Em Pauta, a Polícia Civil de Socorro recebeu denúncia de que havia uma grande quantidade de cigarros contrabandeados do Paraguai em um barracão na cidade de Lindoia.

Em conjunto com a Guarda Civil de Lindoia, os policiais de Socorro se deslocaram então para o barracão, por volta das 11h.  O imóvel fica na Rua Armando Bernardi, no Jardim Alvorada.

Foram então realizadas buscas no local. E realmente por lá foram encontradas diversas caixas contendo cigarros contrabandeados do Paraguai, da marca TE.  No total foram apreendidos 12.300 pacotes de cigarros. A venda deste produto no Brasil é proibida.

O dono do imóvel, um comerciante de 55 anos, chegou a alegar que o prédio estava alugado, porém não apresentou à polícia o contrato de aluguel.

Armas apreendidas

Durante as buscas realizadas no imóvel as forças de segurança encontraram no local uma pistola Taurus, calibre 380, municiada, bem como uma “mira laser”. A “mira laser” é um acessório considerado de uso restrito.

Os policiais encontraram também uma outra pistola, da marca Browning municiada e com uma mira laser nela acoplada.

A polícia realizou também buscas na casa do pai do dono do imóvel. Lá foram apreendidos um revólver calibre 38, da marca Taurus, desmuniciado. Além disso foram apreendidos também 8 cartuchos de calibre 38, intactos, bem como 4 cartuchos do calibre 12.

Também foi apreendida na residência uma espingarda da marca CBC, calibre 12, desmuniciada.

A polícia apurou que todas as armas possuem numeração e série  O homem apresentou os registros das pistolas e habilitação de colecionador. Porém, com relação ao revólver de calibre 38 e à espingarda calibre 12, o mesmo não possui qualquer documento.

O comerciante confessou que não tinha nenhuma documentação referente a “mira laser”. Diante dos fatos ele foi conduzido à delegacia e autuado por contrabando. Ele foi autuado ainda por posse ilegal de arma de fogo e uso permitido.  Além disso foi autuado  também por posse ou porte ilegal de arma de fogo de uso restrito.

O comerciante foi preso e deve ser apresentado à Justiça Federal de Bragança Paulista para audiência de custódia. As caixas com os 12. 300 pacotes de cigarros, as armas de fogo e as munições foram apreendidas.

Deixe uma resposta