Tráfico Internacional

A Polícia Federal  (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira, 18, a Operação Refúgio,  contra o tráfico internacional de drogas. Na região, a cidade de Extrema é alvo da operação. As investigações apontam quem um narcotraficante sérvio estava enviando drogas para a Europa.

Ao todo, segundo a PF estão sendo cumpridas 25 medidas judiciais em 3 estados: São Paulo, Minas e Santa Catarina. A Operação Refúgio conta com a finalidade de desarticular uma organização criminosa internacional especializada no tráfico de drogas.

A PF cumpre 13 mandados de prisão temporária, bem como 12 mandados de busca e apreensão. Até as 9h, cinco pessoas já tinham sido presas.

No estado de São Paulo os mandados são cumpridos na capital, em Guarulhos e Itapevi. Já em Minas Gerais, as buscas acontecem em Extrema. Além disso, a operação é realizada simultaneamente em Itajaí, em Santa Catarina.  Todos os mandados foram expedidos, a pedido da PF pela 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo.

As investigações de combate ao tráfico internacional

O inquérito policial se iniciou em abril deste ano, a partir de uma cooperação policial internacional com a Agência Antidrogas Norte-americana.

Conforme o apurado, um grupo de sérvios estaria enviando drogas para a Europa, a partir do Porto de Santos. As investigações da Polícia Federal apontam que o grupo estaria ligado a um grande narcotraficante sérvio. Eles articulavam a compra de cocaína a partir da cidade de São Paulo e promoviam a remessa da droga à Europa por via marítima. Para isto, utilizavam os portos de Santos/SP e Navegantes/SC.

Os investigados presos nesta data serão indiciados e responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação internacional para o tráfico de drogas. As penas variam de 3 a 15 anos de prisão.

A operação tem esse nome em razão de um dos alvos ter pedido permanência no Brasil com pedido de refúgio, utilizando-se de documentos falsos.

 

Deixe uma resposta