Adiada licitação de monitoramento para escolas

A Prefeitura de Bragança Paulista adiou para o dia 31 de janeiro a licitação para contratação de empresa de monitoramento e segurança, para as escolas.

A principio o Pregão Presencial nº 316/2018 estava marcado para o dia 15 de janeiro.  Na sexta-feira, 11, no entanto, o adiamento foi publicado no Imprensa Oficial de nº 546. A abertura do pregão foi então reagendada para o dia 31 às 9h30

A Prefeitura pretende contratar uma empresa especializada para implantar um sistema integrado de segurança nas unidades de educação do município. A ideia com isto é evitar por exemplo, que as escolas sejam alvos de furtos e arrombamentos.

Monitoramento na cidade

Desde maio de 2018 equipamentos de monitoramento na cidade estão funcionando de forma precária, sem gravações de imagens, por exemplo.  Isto acontece porque contrato com o Consórcio Via Segura acabou em maio e não foi renovado.

Além disso, a Prefeitura dividiu em várias partes o serviço e optou por fazer diferentes licitações. As licitações foram divididas em contratação de empresa de monitoramento eletrônico, radares, sinalização, processamento de multas, entre outros serviços. Com isto, os radares, por exemplo, estão todos desligados, bem como os equipamentos de OCR.

Estes últimos aliás, são capazes de ler todas as placas de veículos que passam pelos principais pontos da cidade, bem como entradas e saídas de saída da cidade.

Com isto, o trabalho da Polícia Civil tem sido prejudicado na investigação de crime e identificação de veículos usados em crimes ou envolvidos em acidentes.

Exemplo disso é que a Delegacia de Investigações Gerais (DIG) conseguiu levantar informações sobre o e veículo envolvido no acidente que teve como vítima fatal a jovem Tatiana de Aquino Oliveira, de 29 anos.

O acidente aconteceu na sexta-feira, 4, na Rodovia Benevenuto Moretto, que liga Bragança Paulista à Tuiuti por volta das  21h45. Ela teria sido socorrida e abandonada no acostamento.

Apesar de ter conseguido descobrir que o veículo usado no acidente é um Fiesta cinza, sem o sistema funcionando a polícia não conseguiu identificar a placa do carro.

Para religar os equipamentos, a Prefeitura precisa assinar contrato e dar ordem de serviço para a  empresa Splice, que foi a vencedora do certame. A licitação dos radares foi homologada dia 7 de dezembro, mas um mês depois ainda não foi assinado contrato.